FAVOR REPORTAR LINKS QUEBRADOS

FAVOR REPORTAR LINKS QUEBRADOS
Please report broken links
リンク切れを報告してください。

última atualização 20/06/2016

sábado, 28 de novembro de 2009

Peruca nova

Acredite[m]!
O único “merchan” que faço, aqui, é para o nome que define a nuance de castanho desta tintura de cabelos.
A herança genética é um presente [sim, eu acho que é um presente e não uma arma] de dois gumes, disfarçar cabelos brancos... por que os fios não desbotam todos de uma vez? Uma folha em branco, pronta para ser preenchida com padrões inusitados, por vezes, impossíveis.
Sim, eu pintei os cabelos com a minha cor, Castanho Danny, sim, eu tenho cabelos brancos. Que fique claro que é um fator hereditário. Mas por que eu precisaria me justificar por ter cabelos brancos?
Odeio quando muitas perguntas ficam sem resposta, ao mesmo tempo. O ódio é um sentimento fútil, essas perguntas também são fúteis.
Mais dois meses e faço mechas preto-azuladas. Mais dois meses, mais dois centímetros. Quero-os abaixo dos ombros. Haja tempo!


Castanho Danny, tinha que ser!

domingo, 22 de novembro de 2009

Hoje é pé de caximbo

MUNDINHO / LUXO / FERVO / BABADO / ETC
- relação entre irmãos incomoda mais por ter final feliz
- repórter do New York Times é fã das histórias de cordel brasileiras
- preciso de um igual, aqui em São Paulo
- gay na vida e na arte
- guia espanhol para pais de homossexuais
- ela não é nem um pouco ga-gá
- nova modelidade artística: 4D [...ou de quatro?]




Revista da Tina nº 6- primeiro personagem gay dos gibis brazucas
- no Terra: Gibi abre discussão sobre como falar de homossexualidade
Mauricio de Souza decidiu que já era hora de “penetrar” em assuntos polêmicos nas suas publicações direcionadas ao público jovem, já que o foco das histórias escritas para esse público seguem uma receita, mais ou menos, conhecida e repetida a exemplo de Malhação. Até aí, tudo bem, eu entendo essa ideia de “penetrar aos poucos” pra não ferir os pudores de adultos conservadores [pseudo-moralistas-cristãos], afinal, quem paga pelos gibis [e vídeo games, baladas, etc] dos filhos são os pais e é preciso sempre convencer a estes últimos de que nada vai desviar suas sementes do caminho virtuoso traçado por Deus.
Eu só fico com uma dúvida: porque, então, o Mauricio de Souza não manteve suas personagens com a idade que tinham quando foram lançados? Quero dizer, a Tina atual está na faculdade, é uma jovem adulta com, no mínimo, 18 anos de idade, ela provavelmente não é mais virgem [hello-ou!] e já deve ter conhecido algumas colegas de turma que tiveram filhos na adolescência. Qual o problema de ter um amigo gay? Qual o problema se ele for assumidamente gay?
São coisas que só saberemos no futuro, com uma roda de amigos de diferentes etnias, reunidos em volta de uma fogueira, no novo mundo que existirá em 2013.
[...]
E eu que queria morrer em 2008, hein!




Coletânea com cenas de ROLANDO MÉRIDA... Enjoy! *D RECORTES

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Trevas

Era por volta de 22h08 do dia 10 de novembro de 2009, assim marcavam os relógios espalhados pela cidade escura ao longo do caminho que eu percorri, em um ônibus coletivo, até o ponto mais próximo de onde eu moro.
Antes disso, eu e meu amigo Jeferson estávamos conversando em frente ao seu computador quando um evento estranhíssimo ocorreu. Como um filme de terror, todas as luzes e todos os aparelhos ligados à eletricidade piscaram fantasmagoricamente. Em um movimento reflexo, desplugamos todos eles das tomadas. Titia Mari, sábia, como todas as mães, foi buscar velas.
Neste clima sombrio nos despedimos. Contudo, houve tempo ainda para escutar as notícias que vinham de um radinho à pilha. Graças aos deuses ainda restam algumas relíquias dos tempos em que não se usava a palavra “digital”.
Tive a impressão de estar vivendo algum tipo de holocausto, apenas uma estação de rádio podia ser sintonizada... São Paulo sem luz de Leste à Oeste; Rio de Janeiro sem luz nos morros, e, deste jeito em mais de dez Estados...
O QUE PODERIA TER ACONTECIDO?
Sem pensar muito, subi no primeiro ônibus que parou pra mim. Na cidade escura só o que se via eram os faróis dos carros e as sirenes das ambulâncias e viaturas policiais.
[...]

Realmente não estamos preparados para a falta de energia.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Depois de 2012

Danny Cullen, maybe not

Bye, bye, Rio!Hoje eu assisti ao filme-catástrofe do ano, 2012. Diretamente das mãos de Roland Emmerich [gay assumido], que tem em seu currículo uma lista de títulos, muitos deles fazendo alusão ao extermínio da espécie humana.
Como se estivesse apenas treinando com os trabalhos anteriores, como O Dia Depois de Amanhã [2004] e Independence Day [1996], Roland Emmerich fez de 2012 a somatória de tudo que já havia experimentado no cinema. Efeitos especiais de realismo surpreendente, trama bem amarrada no final, em que os EUA lideram o cronograma da salvação [ou simulando a salvar] o que resta da humanidade e a velha moral da história: os seres humanos são tão resistentes e adaptáveis ao seu meio ambiente, que podem ser até comparados a um vírus.
[...]
Sexta-feira, chegam Jacob Black, Isabella Swan e Edward Cullen para a continuação de uma história de amor ligada por laços de sangue.
- a saga crepúsculo: lua nova, site oficial em inglês

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Ouvi essa música... e algo mais

I've got the moves baby, you got the motion
If we got together we'd be causing a commotion
I've got the moves baby, you got the motion
If we got together we'd be causing a commotion

Titia Mad in the 80’s
MADONNA, CAUSING A COMMOTION-Remix [+ baixe: 15,3 MB - mp3]


Tudo isso em homenagem à Geisy Arruda, 20 anos, caloura do curso de Turismo da Universidade [?] Bandeirantes [UNIBAN] de São Bernardo do Campo, que precisou ser escoltada por policiais militares após tumulto iniciado por seus colegas, supostamente, provocados por sua roupa, tida como “inadequada” ao ambiente escolar.
Você[s] não sabe[m] do que eu estou falando? Então veja[m] esta matéria que saiu na [+]FOLHAONLINE.
Além disso, se você[s] compartilha[m] comigo a opinião de que esse gigantesco país tão lindo e rico em biodiversidade, cultura etc, etc, etc, é ocupado e governado por pessoas pobres, burras, machistas, escravocratas, de mau caráter, arruaceiras, etc, etc, etc,... então aproveite[m] pra ler a análise da antropóloga Debora Diniz publicada no site do [+]ESTADÃO.


A PUTA DA UNIBAN




Como eu não me importo com a opinião alheia e duvido muito que eu conseguisse apoio [ou algum tipo de proteção, mesmo que compulsória] da polícia militar; venho mais uma vez publicar material “pirateado” e protegido por direitos autorais. Enjoy! *D


JULIUS, em TOUCH OF COLOR

domingo, 1 de novembro de 2009

Marcado para morrer: Death Note

Desde que Jade, a filha da minha querida amiga Paluzza e fanática por Japão e mangás, me apresentou “definitivamente” ao [+]Death Note [aliás,... foi através de Amane Misa, que, na verdade, me lembra ‘a outra face de Alice no País das Maravilhas’ emo-punk-rock... essa foi uma sugestão de personagem pra ir ao Anime Friends 2010 “montada” no cosplay]... rs
Amane Misa, o segundo Kira
Digo que ela me apresentou definitivamente, pois eu ouvi falar deste anime no trabalho. Meus colegas “de repartição”, rs, conversavam muito sobre TV, cinema, video games, internet e cultura alternativa; mas, graças à Jade, o seriado tornou-se minha nova diversão. Ainda por cima, fico feliz de encontrar todos os episódios em video streaming; acho bobagem baixar tuuudo para depois gravar em DVD-R. Pra mim, é perda de tempo e desnecessário [a não ser que, o medo - “compulsão” - de que o arquivo armazenado na rede expire, seja superior ao censo crítico].
Nossa... Dura na queda, não?...

Veja[m] como achar melhor; mas, se escolher[em] streaming, eu sugiro que você[s] veja[m] em high quality [HQ]. Abaixo mostro um vídeo de abertura da segunda temporada de Death Note. Mas, querendo episódios completos, siga[m] por este caminho [+ aqui!]


trilha sonora: MAXIMUM THE HORMONE, WHAT’S UP PEOPLE?
[+ baixar áudio: 3,8 MB - mp3]




O centro da trama de Death Note gira em torno da criação de um novo mundo pela destruição do mal [nem que seja necessário eliminar aqueles que se opuserem]. Uma outra história, que fala do nascimento de uma nova ordem mundial através da destruição é 2012, filme que será lançado este mês em circuito nacional. Não por acaso, descobri esta análise de André Petry.

Abre aspasNo inventário dos fracassos humanos, talvez não haja aposta tão malsucedida quanto a de marcar data para o fim do mundo. Falhou 100% das vezes, mas continua a se espalhar, resistindo ao tempo, à razão e à ciência. As tentativas de explicar esse fenômeno são uma viagem fascinante pela alma, pela psique, pelo cérebro humano. Uma das explicações está no fato de que o nosso cérebro é uma máquina programada para extrair sentido do mundo. Assim, somos levados a atribuir ordem e significado às coisas, mesmo onde tudo é casual e fortuito [...] Somos a única espécie com consciência da própria morte e, no entanto, não sabemos o significado da vida. Afinal, por que estamos aqui? A pergunta, em si, revela nossa busca por sentido, devido à nossa dificuldade de conviver com a possibilidade de que, talvez, não estejamos aqui por alguma razão especial. O apocalipse é uma resposta.”

- em VEJA.COM: por que desejamos o fim do mundo?