FAVOR REPORTAR LINKS QUEBRADOS

FAVOR REPORTAR LINKS QUEBRADOS
Please report broken links
リンク切れを報告してください。

última atualização 20/06/2016

domingo, 25 de maio de 2008

Parada Gay 2008

A HOMOSSEXUALIDADE NÃO PODE SER CONTIDA NEM SUPRIMIDA! NÃO EXISTE MOTIVO QUE JUSTIFIQUE A PRESSÃO DE EVITAR A VERDADE SOBRE QUEM VOCÊ É. ASSUMA-SE! ACEITE-SE! AME A SI MESMO E AOS SEUS IGUAIS.
ISSO É CIDADANIA! ISSO
É SEU DIREITO!

terça-feira, 20 de maio de 2008

Com alegrias e também tristezas

no domingo, dia 18/05/08

Hoje não me sinto satisfeito, longe disso, estou contrariado. Lá em baixo as pessoas de sempre estão reunidas [pessoas queridas, admito, mas as mesmas de sempre]. Meu coração e minha mente vibram e retorcem-se convulsionados, é um sentimento claustrofóbico como uma crise de abstinência a alguma droga pesada. Fugir, de que jeito?
Lá em baixo aquelas mesmas pessoas de sempre festejam, comemoram algo que só elas sabem o que é. Não compartilho de sua euforia e tão pouco as compreendo; talvez as compreenda, na verdade, mas sei que para elas eu sou um enigma.
Sinto que não pertenço a este mundo mas não sei ao certo de que mundo surgi. Talvez eu seja o último exemplar de minha espécie, quem sabe o único exemplar de minha própria espécie. Um pequeno príncipe saudosista de sua terra natal em busca do veneno perfeito de alguma bondosa serpente. Uma passagem só de ida rumo às estrelas. Quem sabe o buraco negro no centro da galáxia faça melhor uso de minhas vísceras. Quem sabe lá esteja o portal para a dimensão de onde vim.
Quem sabe?






Deixando de lado minhas angústias e melancolias súbitas, é hora de se divertir um pouco com uma coletânea das maravilhosas obras de um mestre da arte erótica estreante neste blog: ROGER PAYNE.

domingo, 11 de maio de 2008

Por todas a mães do mundo

Leia a frase do dia Mãe do Universo
Dada, do álbum Tropicália 2, Caetano e Gil, 1993.

[+ baixe: 2,75MB - mp3]

domingo, 4 de maio de 2008

O que somos nós... Rolando-2

Humano, O ser

O homem, Homo sapiens, surgiu no planeta Terra há mais ou menos 200.000 anos caminhando sobre um par de pernas e tendo o maior cérebro dentre todos os outros seres vivos. Este sistema nervoso mais complexo permitiu a ele desenvolver tal percepção do mundo que lhe possibilitou aplicar suas observações à agricultura, à criação de animais, ao clima e à movimentação do solo.
O seu cérebro avantajado atingiu um nível de cognição que excedeu as necessidades de matar a fome, proteger-se e reproduzir-se, comuns aos outros seres vivos. O homem passou a ter necessidades de aceitação, auto-realização, imortalidade e muitas outras que condicionam suas relações com o próximo e com o mundo em que vive. Estas relações, mais o questionamento sobre sua origem e a origem do universo, fizeram-no criar conceitos como alma, ego, subatômico e muitas outras marcas e títulos que passaram a separar os indivíduos em classes.
O homem é um animal, mas diferentemente dos outros animais que já nascem preparados para enfrentar a vida, ele precisa ser educado para isso e, neste sentido, a infância é a fase crucial para o desenvolvimento de uma consciência ética e da maturidade dos seus atos quando for adulto. Qualquer problema psicológico durante os primeiros anos de vida, pode produzir efeitos desastrosos no futuro; efeitos estes que terão conseqüências danosas sobre todos os seres vivos do planeta, desde os outros homens até o menor fungo, no lugar mais distante e inabitável da Terra.



GAROTO REBELDE - parte 2, de ROLANDO MÉRIDA
[-08-] [-09-] [-10-] [-11-] [-12-] [-13-] [-14-]
[+ parte 1]

O tempo não é mensurável

Foi um salto, de uma noite de domingo até a última sexta-feira, foi como se o tempo não houvesse decorrido. Assim prefiro pensar, desprezando as banalidades cotidianas e valorizando os momentos de maior contentamento.
Em homenagem a um grande amigo reuniram-se pessoas conhecidas, cativas. Dançaram juntas, relembraram coisas por nada esquecidas. Foi muito bom fazer isso! Melhor ainda chegar em casa e deitar pesadamente, apreciar o sono dos justos.
[...]
Depois o telefonema de uma amiga tomou-me de surpresa. Um convite para ir à praia, arrume logo sua bagagem porque já estou de saída. Mal engoli o café.
Durante o trajeto, já na auto-estrada, um policial rodoviário fez seu serviço de rotina. Pânico, tensão; mas quem não deve, não teme. Não nego, temi.
[...]
O outono tem-nos pregado peças por todo o país. Um dia chove, um dia faz frio, no outro, esquenta. Um dia a terra[+] treme: cinco ponto dois na escala Richter. Eu não senti nada, minha mãe diz que sim; as cachorras provavelmente sentiram, disse.
[...]
Por sorte o clima litorâneo foi favorável e eu pude retocar a minha marquinha de sol.
[...]
Sem perceber já é sexta-feira de novo, feriado prolongado pelo dia do
trabalho[+]. Vinte e quatro horas de chuva ininterrupta, mas não nos avisaram senão teríamos construído uma arca. O telefone tocou outra vez, churrasco na Débora, mas, e a chuva?
Uma hora vai passar; passou. Nossos dentes brilhavam sob a luz negra junto com todos os detalhes de cor branca das nossas roupas. Olhares me perseguem. Um lobo mau? Não, só um cachorrinho babão. Beijava bem, mas também passou. Meu amigo que o diga.
Festa na Débora
[...]
Agora, dormir.