FAVOR REPORTAR LINKS QUEBRADOS

FAVOR REPORTAR LINKS QUEBRADOS
Please report broken links
リンク切れを報告してください。

última atualização 20/06/2016

domingo, 20 de abril de 2008

Gerinha 3.0

Jeferson Pereira
Hoje é dia do aniversário de um amigo muito querido, o Jeferson. A reunião acontecerá na Blue Space[+] e promete ser inesquecível. Se houver fotos incriminatórias dos nossos atos [i]lícitos, eu publicarei aqui.
Parabéns, Gerinha!!!





Mas enquanto não chegam as fotos da festa [se houver alguma] delicie[m]-se com esta coletânea JULIUS. A propósito, se alguém encontrar uma imagem repetida pode reclamar porque eu estava com pressa e não tenho certeza da exclusividade das fotos. =J

sábado, 12 de abril de 2008

Achados e reencontrados

Frase do dia





Ano passado, quando eu fiquei sem conexão banda larga em casa, eu estava preparando algumas postagens e acabei deixando-as de lado. Recentemente eu as encontrei e tive a idéia de incluí-las numa postagem contendo imagens do mestre ETIENNE, cujo endereço foi carinhosamente indicado por um visitante anônimo na mesma época. Espero que as informações dos links ainda não tenham caducado. ;p





REENCONTRADOS:

Dani Umpi - fonte: XXY

- feliz dia dos pais
- quais sao as sete maravilhas de Sampa: Corinthians e Palmeiras?
- voo 3054: quem merece ser indenizado?
- violencia em BH: o preço de ser gay assumido
- nao mexa com ela!
- bombeiros machoes reclamam de assedio
- pré-candidatos à presidência dos EUA defendem casamento homossexual
- discrepancias de um Estado que nao sabe gerir o dinheiro que arrecada
- meu pai diz que cabeça de juiz e como fralda de nene: sempre uma surpresa
- com que sacola eu vou?
- com certeza é sexista ao afirmar que os homens são bêbados burros e insensíveis
- a cabeça de cima preocupada com a cabeça de baixo




CAIPIRAS TARADOS, de ETIENNE
[-1-][-2-][-3-][-4-][-5-][-6-]

Derradeiro II: Tagame-4

Mais uma série que precisava ser concluída neste blog malicioso. A última parte de O BOM GAROTO, de TAGAME. Como o administrador do GToons[+] já publicou esta série na íntegra eu não vou publicá-la aqui de novo, vou apenas emprestar dele as imagens.

[-37-] [-38-] [-39-] [-40-] [-41-] [-42-] [-43-] [-44-] [-45-] [-46-] [-47-] [-48-]
[+ parte 1] - [+ parte 2] - [+ parte 3]

Para nossos ouvidos

Adooooro!
Marina Elali fez uma versão muito gostosa para a música Xote das Meninas de Luís Gonzaga e Zé Dantas, que eu só conheço na interpretação única da Marisa Monte. Sem mudar o contexto da história e com uma remixagem eletrônica básica a nova versão ficou moderna fazendo jus à original e, graças ao idioma inglês, pode ser ouvida por gringos e troianos de todo o planeta. [+ baixe: 3,16MB - mp3]

XotaALL SHE WANTS
Marina Elali; Kathleen Furjanic Rey

’Cause all she wants
Is go out with the boys
That’s all she wants...

Early in the morning
She is all made up
Her days are full of daydreams
And nights are full of sighs
Her daddy says, my daughter
I want to understand you
I guess we need a doctor to
Find the reason why

I’m sorry, sir
But I can’t help you
’Cause you’re to blind to see
Your daughter’s come of age
There ain’t no remedy
Don’t try to understand
Right now what you should do
Is set her free to live
Veja[m] que divertido. Na parte do refrão, basta trocar SHE por HE e, com um pouco de imaginação, a letra ganha ares homoeróticos.

quinta-feira, 10 de abril de 2008

Surtar faz bem

surto
Perdoe-me, senhor, pois já faz muito tempo desde minha última confissão. Creio que pequei.
[...]
“É difícil compreender... memórias percorrem minha cabeça em busca de resultados de pesquisa.
A caneta percorre o papel, a tinta percorre as fibras do papel, a idéia se desenvolve na cabeça, a idéia fica gravada no papel”.
[...]
O resultado da pesquisa foi satisfatório.
[...]
“Como é fácil sucumbir à tentação. Imagino que as pessoas pensem que ninguém descobrirá os esqueletos que trancaram no armário. Mortos-vivos sedentos por vingança”.
[...]
— Você se arrepende sinceramente dos seus pecados? Então reze dois pai-nossos, duas doses de whisky e duas pedras de gelo. Tim-tim.
— Sirva a todos mais uma rodada por minha conta.
[...]
O velho sino de bronze do templo secular oxidava lentamente, vitimado por um capricho do senhor do tempo e pela penetrante vibração do martelo em seu interior. O metal partiu sem qualquer ruído.
[...]
Saindo do confessionário, um paroquiano da igreja local morreu nesta manhã ao ser atingido pelo velho sino de bronze do templo secular.
[...]
Tantas coisas para preparar, tantas coisas para desejar. Gostaria de fazer anagramas com mais de três letras. Esqueça! O segredo é a alma do negócio. Psst, silêncio! Ele pode ouvir sua respiração. Socorro! Acho que estou sendo seguido. O espelho não é melhor conselheiro que um travesseiro surrado. Sufoco meu choro. Passou, parece que já passou. Ufa! Melhor confiar mais no senhor do tempo. Zzzz.

domingo, 6 de abril de 2008

Por favor, não chorem por mim!

Isabella NardoniIsabella Nardoni, aos 5 anos, morreu no último sábado, 29/03, após cair de uma janela no sexto andar do prédio em que moram o pai, a madrasta e os dois meio-irmãos. As investigações sugerem fortes indícios de que se trata de um homicídio.


Madeleine MacCannNa noite de 03/05/2007, Madeleine McCann, então com 4 anos de idade, desapareceu misteriosamente do quarto de hotel em que estava hospedada com os pais numa praia turística de Lisboa. Suspeita-se que se trata de um seqüestro com intenções pedófilas.


Ambos os casos acima tiveram cobertura ostensiva da mídia e alimentaram a curiosidade e a compaixão de milhares de pessoas que clamam por justiça.
[...]
Outras Isabellas e Madeleines causariam igual comoção popular se tivessem diferentes cores de pele? Será que virariam notícia se tivessem nascido em famílias em situação de miséria? Quem lhes prestaria homenagens se tivessem morrido em conseqüência da desnutrição e do envolvimento com o crime organizado? Quem procuraria por elas caso desaparecessem sem deixar rastro nas calçadas onde dormem sozinhas?
[...]
uniãoHaverá um dia em que nós seremos responsáveis por escolher entre uma realidade que, se por um lado é cruel, por outro, também é passível de mudanças e uma realidade no qual a união das pessoas é fruto apenas de alienação coletiva.

Qual será a melhor saída? Viver a realidade e lutar para melhorá-la ou simplesmente ignorar? Por enquanto, o que podemos afirmar, com certeza, é que esta pergunta não vale 1 milhão de dólares.

- caso Isabella na Folha Online
- especial Madeleine no Terra